Você sabe o quão importante é a cartilagem?

lesão na cartilagem

A cartilagem é o tecido que cobre a parte interna das articulações e tem a função de proteger. Além disso, propicia o bom funcionamento articular dos membros e do joelho. Por isso o Transplante de Cartilagem é um dos mais eficientes e viáveis. As graves lesões de cartilagem e o desgaste da articulação podem ser tratados assim:

A técnica insere um segmento de cartilagem com osso retirado de um doador, previamente selecionado e de acordo com as características solicitadas.

O transplante é um excelente método para tratar lesões extensas de cartilagem maiores que 3 ou 4 cm, causadas por fraturas, degenerações, torções ou mesmo doenças específicas como osteocondrite dissecante ou osteonecrose.

A reabilitação pós-operatória é de acordo com cada paciente e, após 24 horas de cirurgia, já se deve iniciar a fisioterapia a fim de estimular o fortalecimento e alongamento do membro operado. É importante manter o acompanhamento regular com o ortopedista especialista, que acompanhará todas as fases da recuperação.

Você sabe o quão importante é a cartilagem?

lesão na cartilagem

A cartilagem é o tecido que cobre a parte interna das articulações e tem a função de proteger. Além disso, propicia o bom funcionamento articular dos membros e do joelho. Por isso o Transplante de Cartilagem é um dos mais eficientes e viáveis. As graves lesões de cartilagem e o desgaste da articulação podem ser tratados assim:

A técnica insere um segmento de cartilagem com osso retirado de um doador, previamente selecionado e de acordo com as características solicitadas.

O transplante é um excelente método para tratar lesões extensas de cartilagem maiores que 3 ou 4 cm, causadas por fraturas, degenerações, torções ou mesmo doenças específicas como osteocondrite dissecante ou osteonecrose.

A reabilitação pós-operatória é de acordo com cada paciente e, após 24 horas de cirurgia, já se deve iniciar a fisioterapia a fim de estimular o fortalecimento e alongamento do membro operado. É importante manter o acompanhamento regular com o ortopedista especialista, que acompanhará todas as fases da recuperação.

Dr. Bruno Santos Leal Campos

dr bruno santos leal campos

CRM-DF: 26126 | TEOT: 10151
Ortopedista | Cirurgião do Joelho | Traumatologista

  • Graduado em Medicina pela Faculdade Integral Diferencial (2015);
  • Especialização em Atenção Básica em Saúde pela Universidade Federal do Maranhão (2016);
  • Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia pelo Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo (2016-2019);
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT (2019);
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo – SBCOC;
  • Fellow em Cirurgia de Joelho no Hospital HOME (2019-2020);
  • Mba de Gestão em Saúde na Fundação Getúlio Vargas (FGV) (2019-2021).

Especialista em Joelho

O joelho é definido pelo encontro de três ossos: o fêmur (osso da coxa) a tíbia (osso da perna) e a patela (rótula). Trata-se de uma articulação altamente complexa, realizando movimentos em vários planos, o que lhe confere uma mecânica particular. Ele é composto, além dos componentes ósseos e cartilaginosos, por ligamentos internos e periféricos, elementos fibroelásticos intra articulares para absorção de impacto, proteção e estabilização secundária (os meniscos); bem como diversos grupos musculares e tendíneos, estruturas neuro vasculares, e tecidos sinoviais que revestem e vedam a articulação. O joelho está sujeito a várias lesões, tanto traumáticas (fraturas, luxações, lesões ligamentares), quanto associadas a impacto e movimentos de repetição, alterações degenerativas e inflamatórias, sendo as mais comuns: Artrose, Osteonecrose, Lesões Ligamentares – lca / lcp / lcm / lcl, Lesão Meniscal – Condral, Condropatia Patelar – Instabilidade Patelar, Fraturas, Tenossinovites – Bursites.

especialista em joelho brasilia

Principais Doenças Tratadas

doenças do joelho
  • Artrose do Joelho;

  • Lesões dos Meniscos;

  • Lesão do ligamento cruzado anterior do Joelho;

  • Condropatia Patelar;

  • Osteoartrite Patelar;

  • Osteonecrose idiopática do joelho;

  • Bursites no joelho;

  • Fratura por Estresse.