Condromalácia Patelar

A Condromalácia Patelar ou “Síndrome da Dor Patelofemoral” caracteriza-se pela degeneração da cartilagem articular da patela (ou rótula), um osso localizado na frente do joelho. Essa é uma das complicações mais comuns que acometem a articulação do joelho, e atinge mais as mulheres. Tal desgaste pode ocorrer pelo sedentarismo, excesso de peso, traumas na região, desalinhamento do joelho e até mesmo idade. Os portadores de condromalácia podem sentir uma dor leve ou sob a rótula, que piora ao descer escadas, durante e após práticas esportivas ou após ficar muito tempo sentado.

Sintomas como inchaço, ruídos (como estalos) ao se movimentar e ardência podem estar presentes em alguns casos. Entretanto, nem sempre há a presença da dor, principalmente nos estágios iniciais. Por isso, é muito importante procurar um ortopedista ao primeiro sinal de desconforto. Mesmo com a necessidade de um diagnóstico clínico, algumas recomendações para se realizar são:

  • Não ficar muito tempo parado – No trabalho é importante levantar a cada hora para andar pequenas distâncias, bem como fazer alongamento e deixar a
  • perna estendida quando possível);
  • Manter o peso adequado – Qualquer sobrecarga pode prejudicar os joelhos;
  • Fazer compressas de gelo – A cada 20 minutos, recomendado para casos de dor;
  • Evitar subir e descer escadas.

Condromalácia Patelar

A Condromalácia Patelar ou “Síndrome da Dor Patelofemoral” caracteriza-se pela degeneração da cartilagem articular da patela (ou rótula), um osso localizado na frente do joelho. Essa é uma das complicações mais comuns que acometem a articulação do joelho, e atinge mais as mulheres. Tal desgaste pode ocorrer pelo sedentarismo, excesso de peso, traumas na região, desalinhamento do joelho e até mesmo idade. Os portadores de condromalácia podem sentir uma dor leve ou sob a rótula, que piora ao descer escadas, durante e após práticas esportivas ou após ficar muito tempo sentado.

Sintomas como inchaço, ruídos (como estalos) ao se movimentar e ardência podem estar presentes em alguns casos. Entretanto, nem sempre há a presença da dor, principalmente nos estágios iniciais. Por isso, é muito importante procurar um ortopedista ao primeiro sinal de desconforto. Mesmo com a necessidade de um diagnóstico clínico, algumas recomendações para se realizar são:

  • Não ficar muito tempo parado – No trabalho é importante levantar a cada hora para andar pequenas distâncias, bem como fazer alongamento e deixar a
  • perna estendida quando possível);
  • Manter o peso adequado – Qualquer sobrecarga pode prejudicar os joelhos;
  • Fazer compressas de gelo – A cada 20 minutos, recomendado para casos de dor;
  • Evitar subir e descer escadas.

Dr. Bruno Santos Leal Campos

dr bruno santos leal campos

CRM-DF: 26126 | TEOT: 10151
Ortopedista | Cirurgião do Joelho | Traumatologista

  • Graduado em Medicina pela Faculdade Integral Diferencial (2015);
  • Especialização em Atenção Básica em Saúde pela Universidade Federal do Maranhão (2016);
  • Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia pelo Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo (2016-2019);
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT (2019);
  • Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo – SBCOC;
  • Fellow em Cirurgia de Joelho no Hospital HOME (2019-2020);
  • Mba de Gestão em Saúde na Fundação Getúlio Vargas (FGV) (2019-2021).

Especialista em Joelho

O joelho é definido pelo encontro de três ossos: o fêmur (osso da coxa) a tíbia (osso da perna) e a patela (rótula). Trata-se de uma articulação altamente complexa, realizando movimentos em vários planos, o que lhe confere uma mecânica particular. Ele é composto, além dos componentes ósseos e cartilaginosos, por ligamentos internos e periféricos, elementos fibroelásticos intra articulares para absorção de impacto, proteção e estabilização secundária (os meniscos); bem como diversos grupos musculares e tendíneos, estruturas neuro vasculares, e tecidos sinoviais que revestem e vedam a articulação. O joelho está sujeito a várias lesões, tanto traumáticas (fraturas, luxações, lesões ligamentares), quanto associadas a impacto e movimentos de repetição, alterações degenerativas e inflamatórias, sendo as mais comuns: Artrose, Osteonecrose, Lesões Ligamentares – lca / lcp / lcm / lcl, Lesão Meniscal – Condral, Condropatia Patelar – Instabilidade Patelar, Fraturas, Tenossinovites – Bursites.

especialista em joelho brasilia

Principais Doenças Tratadas

doenças do joelho
  • Artrose do Joelho;

  • Lesões dos Meniscos;

  • Lesão do ligamento cruzado anterior do Joelho;

  • Condropatia Patelar;

  • Osteoartrite Patelar;

  • Osteonecrose idiopática do joelho;

  • Bursites no joelho;

  • Fratura por Estresse.